Quem somos

Dharma  é uma palavra em sânscrito que significa literalmente “aquilo que sustenta, que mantém“. O termo é usado principalmente nas tradições do Yoga e do Budismo.

No Yoga, “Dharma” é aquilo que deve ser feito, o correto, o que faz com que o Universo funcione em harmonia e equilíbrio. Tem também uma dimensão pessoal (svadharma), associada aos papéis e responsabilidades que temos no mundo, e está ligada a ideia de uma vida regida por valores éticos.

Bhūmi é uma palavra em sânscrito cujos principais significados são  “terra”, “lugar” e ”caráter”.

Yoga

YOGA é uma palavra muito desgastada atualmente, principalmente porque seu sentido original foi se perdendo com o passar dos séculos. Yoga é uma ciência do autoconhecimento. Para atingir esse autoconhecimento, usa técnicas variadas: posturas físicas (ãsanas), exercícios respiratórios (prãnãyãmas), meditação, mantras, mudras, entre outras. Mas o Yoga é principalmente uma forma de ver o mundo, uma forma de estar no mundo, buscando uma vida de valores éticos, como não-violência, verdade, perseverança, contentamento, estudo, fé.

Praticamos Yoga para aquietar a mente. E para que? Para que, com a mente aquietada, sejamos capazes de perceber nossa real natureza, nosso Eu verdadeiro. Não somos o conjunto de papéis que desempenhamos – pai/mãe, filho(a), amigo(a), aluno(a), profissional, marido/esposa – nós apenas estamos desempenhando alguns desses papéis hoje. Também não somos as coisas que possuímos, e nem sequer o nosso corpo, mente ou pensamentos. Todas essas coisas são transitórias.

Nossa mente também se agita por vivermos pensando no futuro, o que faz surgir preocupação, ansiedade, medo, insegurança. Ou então vivemos no passado, que muitas vezes nos traz remorsos, arrependimentos, lembranças. Assim, nos esquecemos que vida só acontece no presente.

O Yoga que praticamos tem seus fundamentos na tradição Védica, sendo os Vedas (“Veda” quer dizer “conhecimento”) as escrituras mais antigas que a Humanidade conhece. O principal texto que sistematiza o conhecimento do Yoga é o “Yoga Sutras”, de Patañjali. Nele, no segundo sutra, o autor explica:

yoga

Pode ser traduzido como: “Yoga é a cessação/recolhimento (nirodhah) das agitações (vrtti) da mente (citta)” ou “Yoga é a cessação da identificação com as flutuações da mente”. E então, a partir daí, descobrimos nosso Ser verdadeiro, e nos conectamos com nossa verdadeira natureza.

O Yoga é, assim, o caminho e é também a meta. Deixe o Yoga mudar sua vida. Pratique e seja feliz!

menina-yoga1

YOGA PARA CRIANÇAS ?

Sim, Yoga para crianças. Nossas crianças hoje em dia têm sua vida tão ou mais agitada que os adultos! São inúmeros compromissos – balé, judô, natação, música, inglês etc. – que não sobra tempo para serem… crianças! As crianças e jovens estão expostos a um grande volume de estímulos: celulares, tablets, internet, games, e são também vítimas do modelo consumista e competitivo de nossa sociedade.

As aulas de Yoga para crianças têm uma dinâmica própria e usa elementos lúdicos, conforme a idade dos alunos. A prática melhora a postura, flexibilidade, força, equilíbrio, autoconfiança, concentração e coordenação motora. Diminui a ansiedade e reduz a agitação da mente de forma a equilibrar o excesso de estímulos.

O Yoga também promove valores importantes: não violência, falar a verdade, não se apropriar do que não lhe pertence, persistência, perseverança, foco, tolerância, atenção, calma e relaxamento.

Como ensina o professor Marcos Rojo (USP), “yoga e criança compõem uma boa combinação, desde que yoga seja tratado como yoga e criança como criança.

Agende uma aula experimental sem compromisso pelo e-mail dharmabhumi@globo.com ou Tel/Zap (21) 97008-5889.

Vedanta

Vedānta é o conhecimento contido no final (anta) dos Vedas, as escrituras mais antigas que a humanidade conhece. Esses textos também são chamados de Upaniads.

Vedānta não é uma “filosofia”, como por vezes escutamos. É um pramāna, um meio de conhecimento. Embora pramāna seja geralmente traduzido como “autoridade”, a tradução literal, segundo Swami Dayananda, é “aquilo que é fundamental para dar conhecimento”.

Mas o conhecimento de quê? Sobre a identidade entre o indivíduo, aquele que busca, e o todo, que é o Ilimitado, a plenitude buscada.
O ensinamento de Vedānta é um desdobramento claro dessa visão essencial e única: o indivíduo e o Todo são um. O buscador e o buscado são um.

Yoga e Vedānta vêm da mesma origem, os Vedas. Enquanto Vedānta nos oferece essa visão única da realidade através do estudo, o Yoga é uma prática fundamental para qualificar nossa mente para esse estudo.

Vedānta analisa a natureza do indivíduo por meio de um método próprio: o escutar, do mestre, as palavras de ensinamento, a reflexão sobre o que foi escutado e a contemplação sobre o que foi escutado e refletido.

No Dharma Bhūmi temos aulas regulares de Vedānta, como parte do projeto “Sábados de Vedānta”, onde estudamos os principais textos da Tradição, como Tattva Bodha, Sādhana Bodhinī, Bhagavad Gītā, Pañcadaśī, Sādhana Pañcakam, trechos de Upanişads, entre outros.

Veja na página “cursos” mais informações sobre a programação.

 

Meditação

Para entender o que é Meditação, primeiro é preciso esclarecer uma coisa importante. Meditação tem dois sentidos. O primeiro é a “técnica” empregada (por exemplo, se concentrar na respiração). O outro sentido é o “estado da mente”, chamado de “Dhyana”, o sétimo passo descrito por Patañjali nos Yoga Sūtras.

O que mais ouvimos dos alunos é “não consigo meditar porque não consigo parar de pensar”. Ora, mas é isso mesmo! Esse é o papel da mente, produzir pensamentos. Eles são indispensáveis para nossa vida nesse plano. O problema não é sua mente pensar, mas sim você se identificar com os pensamentos!

Um erro comum que as pessoas cometem quando começam a meditar é “esperar que algo aconteça”. As pessoas ficam procurando alguma coisa, alguma sensação quando, na verdade, o que você precisa fazer é simplesmente observar. Com o tempo, você vai perceber como os pensamentos surgem, e vai conseguir deixar que eles simplesmente passem, sem julgamentos, sem se apegar a eles.

A importância da meditação

Muitos estudos científicos recentes comprovam que a meditação frequente tem a capacidade de mudar nosso cérebro. Chama-se plasticidade a essa capacidade do cérebro de mudar sua forma e funcionamento a partir da experiência. Então, quando você torna a meditação uma experiência rotineira, seu cérebro vai se modificando.

Dois aspectos relevantes dessa modificação são:

– há um aumento da massa cinzenta (importante componente do sistema nervoso central, que contém o corpo celular dos neurônios) na região do hipocampo, que é um órgão pequeno situado dentro no centro do cérebro. Ele é uma parte importante do sistema límbico, a região que regula nossas emoções. O hipocampo é associado principalmente com a memória, em particular memória de longo prazo.

– há uma redução da massa cinzenta em regiões como as amígdalas cerebrais (não as que temos na região da garganta), associadas às respostas emocionais, como estresse e ansiedade. Ou seja, a meditação aumenta nossa capacidade de reagir com mais calma aos estímulos que podem nos estressar, causar medo e ansiedade.

Uma dica importante: comece devagar, com apenas 5 minutos por dia. Mais importante é a rotina da meditação. Ou seja, é melhor você meditar 5 minutos, todos os dias, do que meditar 45 minutos uma vez por semana. Lembre-se, é a experiência da meditação diária que vai trazer os benefícios para sua saúde!

No Dharma Bhūmi oferecemos uma meditação orientada, com  alternativas de técnicas para que você escolha a que mais te agrada.

Horário:  6a feira – das 8h às 8h:30

ilustracao buda

Cursos

Cursos e workshops disponíveis – próximas turmas:

  • Sábados de Vedānta  – novidade para 2020! 

SÁBADOS DE VEDĀNTA – início em 8 de fevereiro

VÊM AÍ OS SÁBADOS DE VEDĀNTA!

A partir de 8 de fevereiro, começam os Sábados de Vedānta, um estudo continuado da tradição védica, em dois sábados por mês, das 9h às 12h.  Nesse estudo passaremos por textos importantes do estudo de Vedānta, como Tattva Bodha, Sādhana Bodhinī, Bhagavad Gītā, Pañcadaśī, Sādhana Pañcakam, trechos de Upanişads, Yoga Sūtras, entre outros. Fique ligado no calendário.

Sábados de Vedānta – calendário primeiro semestre:

Fevereiro:  8 (a palestra da Professora Gloria Arieira no dia 1/2 está com a lotação esgotada)
Março: 7 e 28
Abril: 4 e 18
Maio: 16 e 23
Junho: 6 e 20
Julho: 11 e 25

Horário das aulas: 9h às 12h

Informações e inscrições:  pelo e-mail dharmabhumi@globo.com  ou pelo Whats (21) 97008-5889.

Investimento: R$ 180 mensais. Em fevereiro, o valor será de R$ 90.

Sobre o Professor Henique Castro

Discípulo de Gloria Arieira, Swami Dayananda Saraswati e Swami Sadatmananda Saraswati. Começou seus estudos de Vedānta e sua busca pela tradição védica em 2009 no Vidya Mandir, com a professora Gloria Arieira. Estudou também sânscrito, canto védico e pūjā. Em 2013, teve a oportunidade de conhecer e estudar com Swami Dayananda Saraswati em Rishikesh que o inspirou a querer se dedicar em tempo integral a esta busca pelo conhecimento de Vedānta. Em 2015, logo após ter se formado em Filosofia, voltou à Índia para estudar e permaneceu até 2017 no Arsha Vidya Gurukulam, Anaikkati, fazendo o curso residencial de longa duração em Vedānta e Sânscrito que concluiu recentemente. De volta ao Brasil continua a se dedicar ao estudo e agora ao ensino de Vedānta e Sânscrito no Vidya Mandir e no Dharma Bhūmi.

O estudo de Vedānta começa com a análise dos objetivos da vida. Essa análise envolve o entendimento do que realmente estou buscando com minhas ações e também o entendimento do fato de que nenhuma ação poderá me trazer aquilo que busco. É com essa análise, dentro de uma vida de Yoga, que uma pessoa se torna um adhikāri, uma pessoa madura, para a qual o estudo de Vedānta ganha sentido e pode dar seu maior fruto: a descoberta da felicidade como nossa verdadeira natureza.

Vagas limitadas.

Eventos
  • 17 de janeiro – Palestra gratuita Yoga Sūtras de Patañjali (no Suryanamaskara Yoga)
  • 2 de fevereiro – Yoga na Praia (aula gratuita) 

PALESTRA GRATUITA YOGA SŪTRAS DE PATAÑJALI
Sexta, 17 de janeiro, às 19h no Suryanamaskara Espaço de Yoga 

O Yoga Sūtras de Patañjali é um texto escrito há mais de dois mil anos, e sua importância reside no fato de ter organizado, pela primeira vez, o conhecimento sobre a prática do Yoga, seus objetivos, caminhos e desafios. Venha conhecer mais nessa palestra gratuita com o professor Jorge Carrano.

Data: 17 de janeiro (sexta)
Horário: 19h
Local: Suryanamaskara  Espaço de Yoga – Rua Noronha Torrezão, 24 sala 706 – Santa Rosa
Informações: (21) 98755-0847


YOGA NA PRAIA – aula gratuita
Domingo, 2 de fevereiro, às 9h na areia da praia de Boa Viagem

Desde 2017 o Dharma Bhūmi realiza este evento, sempre no primeiro domingo do mês, com o objetivo de levar o Yoga para o maior número possível de pessoas.  Participe de uma aula aberta, gratuita e acessível a todos! E tenha momentos de Paz em frente ao mar! Convide os amigos, traga uma canga e seja bem vinda (o)!

Anote aí:
Data: 2 de fevereiro (domingo)
Horário: 9h
Local: Na areia da praia da Boa Viagem.
Evento gratuito.

Confira onde a aula acontece no mapinha:

Veja mais fotos dos eventos anteriores no nosso Facebook @yoga.dharmabhumi.

Vídeos
Horários
 Horários sujeitos à alteração sem aviso prévio.

 

SÁBADOS DE VEDĀNTA

Em dois sábados por mês, temos uma turma regular de Vedānta com o professor Henrique Castro, discípulo de Gloria Arieira, Swami Dayananda Saraswati e Swami Sadatmananda Saraswati. Aulas das 9h às 12h.

Para mais informações, ligue (21) 97008-5889 ou faça contato pelo e-mail dharmabhumi@globo.com

Contato

Sejam bem-vindas!

Se você quer ser avisada(o) sobre eventos, cursos e outras atividades do Dharma Bhūmi, é só colocar seus dados no formulário abaixo. No corpo da mensagem, escreva apenas “cadastro”.

Telefone: (21) 97008-5889
E-mail: dharmabhumi@globo.com
Endereço: CENTER IV – Rua Gavião Peixoto, 182 sala 713 Icaraí – Niterói – RJ

Seu nome:

Seu e-mail:

Seu celular/Whatsapp:

Pratica Yoga?
SimNão

Sua localização:

Mensagem: